Seja bem-vindo(a) ao meu lar.


Por fim
23/08/2009, 23:29
Filed under: Letras

Fui ruim no jogo
O fracasso não me deixou mentir
Veja você
Você bem que disfarça e retoma nossa graça
E eu não me vejo
Perdi a cabeça enquanto a gente se perdia
E me importei com o não lugar de coisa alguma sem saber
Pra variar você vem e me desgraça
E retoma nossa farsa com orgulho pra esquecer
Sei lá se o tempo nos esqueceu
Você ainda diz ser seu
Eu e tudo que escrevi sobre o estrago
Então acordo pra sonhar
São voltas nas voltas de um mesmo lugar
Estou tão fora do eixo
Esse meu desleixo é o meu pior inimigo, eu sei
Tanta culpa por fim não importa
Ah, meu amor, não me deixe tão solto assim
Que eu tomo gosto pelo o que não quero ser
Eu confundo em querer ser ou estar sozinho
Perdoe a minha imperícia com o meu amor

Anúncios